A reflorestar o bosque poético.
Mantenham-se ligados!
Obrigado.

Feedback

Para mim é muito importante conhecer a vossa opinião sobre os conteúdos e formatos deste blog.
Por favor deixem as vossas criticas e sugestões.
Todos vós, leitores, fazem tão parte deste mundo como as palavras nele escritas.

Obrigado.

segunda-feira, 27 de outubro de 2008

Doce

Se fosses tão doce,
como esse teu jeito doce,
como o teu respirar.
Essa forma de estar
e a maneira de olhar;
se dessa boca doce
que fala a cantar
saísse um beijo que fosse
chegava para me contentar.

Se fosses mulher,
como de doce,
como outra qualquer,
mas sem imitar
serias lua cheia
e a vista estelar;
E doce, tão doce
o céu inteiro a brilhar.

Se te quero assim, doce
por um momento que fosse
É porque há em ti um doce
à espera de se revelar.

Se te quiseres mostrar,
doce,
Eu hei de te encontrar.

1 comentário:

cacá disse...

palavras soltas e doce..
eu encontrei!
adorei o blog.
e adicionei ao meu!
belos dias pra você.
namastê.